domingo, janeiro 21, 2018

Surfista - Poema de Manuel Alegre




De pé na frágil tábua
onda a onda ele escrevia
poesia sobre a água.
Era uma escrita tão una
de tão perfeita harmonia
que o que ficava na espuma
não se podia apagar:
era a própria grafia
do poema do mar.


Manuel Alegre

Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo