quarta-feira, janeiro 24, 2018

Planeta Água - Poema de Silvia Cristina Martins Trevisani




Água que brota do solo,
Que chora! Implora inocente!
Quer saciar nossa sede!
Ainda tem pena da gente!

Nasce pura com suave textura…
Dos rios, dos lagos, dos mares…
Faz redemoinhos e segue solta!
Encrespa os mares e serve os  lares.

Surge e segue além das fronteiras…
Se doa aos filhos dos filhos…
e serve os filhos da gente.
canta com as cachoeiras e encanta!

Água que cobre a superfície da terra,
desce cantarolando pela serra,
Com seus recursos abundantes,
Atiçando a mente dos estudantes

Planeta que resiste às explosões,
e brota de um único fio de esperança,
que luta pela criança…
Sobrevive de emoções.

Água doce, salgada e sagrada!
Escolhida, bendita e bem acolhida.
Lava a nossa vida
e a nossa alma.
Que seja sempre planeta água!

Que assim seja! Nosso Planeta!


Silvia Cristina Martins Trevisani


Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo