quarta-feira, janeiro 24, 2018

Malmequer pequenino - Poema de Ricardo Borges de Sousa




O malmequer pequenino
disse um dia à linda rosa
por te chamarem rainha
não sejas tão orgulhosa

Papoilas que o vento agita
não me canso de vos ver
há lá coisa mais bonita
que ser simples sem saber

Por te amar perdi a Deus
por teu amor me perdi
agora vejo-me só
sem Deus sem amor sem ti

Aquela mulher pecou
por amor se fez fadista
tão longe o fado a levou
que Deus a perdeu de vista.


Ricardo Borges de Sousa

Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo