quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Noite - Poema de Sophia de Mello Breyner





Noite de folha em folha murmurada,
Branca de mil silêncios, negra de astros,
Com desertos de sombra e luar, dança
Imperceptível em gestos quietos.



Sophia de Mello Breyner Andresen



Sem comentários:

Publicar um comentário

Topo