sábado, janeiro 20, 2018

Finita Infinidade - Poema de Emily Dickinson





há uma solidão no céu,
uma solidão no mar
e uma solidão na morte.
mas fazem todas companhia
comparadas a este local profundo,
esta polar intimidade,
uma alma que reconhece a si mesma:
finita infinidade.


Emily Dickinson



Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo