quinta-feira, janeiro 18, 2018

Da Música - Poema de Casimiro de Brito




A música derrama-se
no corpo terroso
da palavra. Inclina-se
no mundo em mutação
do poema.

A música traz na bagagem
a memória do sangue; o caminho
do sol: Lume e cume
de palavras polidas.

A música rompe um rio de lava
por si mesmo criado. Lágrima
endurecida
onde cabem o mar
e a morte.

 

Casimiro de Brito




Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo