domingo, janeiro 21, 2018

Borboleta Azul - Poema de Hermann Hesse




Pequenina borboleta
azul no vento esvoaça:
um tremor de madrepérola
flameja, reluz e passa.
Num átimo, num piscar
de olhos, eu vi assim
flamejante e reluzente
a sorte passar por mim.


Hermann Hesse —
in Andares Tradução de Geir Campos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Topo