quinta-feira, 1 de outubro de 2020

A Voz do Búzio





A voz do Búzio

Eu trouxe da praia
Um búzio bonito
Que tem um segredo
Em que eu acredito

Lá dentro escondido
Alguém a chamar…
Ponho-o ao ouvido
Escuto a voz do mar

O mar e o sol
E a praia inteira
Guardados num búzio
Na minha algibeira


Mª Isabel Mendonça Soares




Pintura: Lucie Bilodeau

10 comentários:

  1. Que poema fascinante! Obrigada pela patilha! :))
    -
    Um colo que oferece o seu carinho... |Blogue; Com Amor|
    -
    Beijos, e uma excelente noite!

    ResponderEliminar
  2. MAFRIA ISABEL,
    SOU UM ANTIGO SEGUIDOR SEU!
    OS BUZIOS TEM ESSAS MARAVILHOS CARACTERISTICAS DE GUARDAREM O SOM DOS MARES! FELICIDADE.
    E PARA DAR UM POUCO MAIS DE FELICDADE A TODOS NÓS CRIAMOS O BLOG "MUSICA É FELICIDADE" E COMO SEU ANTIGO SEGUIDOR ESPERO SUA PRESENÇA POR LÁ E QUEM SABE NOS AJUDE A POSTAR UM LINK DE UMA MÚSICA DO SEU AGRADO? INDIQUE E SERA PUBLICADO.
    PARA TODAS AS SUGESTÕES SERÁ DADO CREDITO AO BLOG NA PUBLICAÇÃO.
    CONTO COM VOCÊ.
    VAMOS AJUDAR A SEMEAR FELICIDADE?
    UM ABRAÇÃO CARIOCA.

    ResponderEliminar
  3. Un bello poema amiga Maria.
    Un abrazo y buen fin de semana.

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria
    Coisa bonita de se ler e sentir também
    Minha gratidão por seguir-me, eu estou lhe seguir também
    Um bom final de semana
    Abraços

    ResponderEliminar
  5. Que lindas las caracolas
    sus voces se sienten ...las voces del mar...

    ResponderEliminar
  6. Desde criança que os sons de Búzios me fascinam. Aqui, poeticamente, bem demonstrada a magia que deles emana.
    Amei.


    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  7. Muito doce, muito belo...
    Bom fim de semana, Maria.
    Beijinho
    ~~~~~

    ResponderEliminar
  8. Os murmúrios do mar e tudo o que o rodeia são maravilhosos.
    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. Gostei do búzio, Maria!
    Pois dentro de um caramujo
    Cabe a praia e o dito cujo
    Encaramujado guia
    Sua voz, na pandemia,
    À vida, à praia e ao mar
    No que ela está a escutar
    Depois guarda na algibeira
    Como moeda que beira
    A quarentena no lar.

    Grande abraço! Laerte.

    ResponderEliminar

Topo