segunda-feira, 20 de julho de 2020

O Silêncio





Há um grande silêncio que está à escuta...

E a gente se põe a dizer inquietamente qualquer coisa,
qualquer coisa, seja o que for,
desde a corriqueira dúvida sobre se chove ou não chove hoje
até a tua dúvida metafísica, Hamleto!

E, por todo o sempre, enquanto a gente fala, fala, fala
o silêncio escuta... 
e cala.”



Mário Quintana
Em “Esconderijos do Tempo



10 comentários:

  1. Un bello poema que muchos deberían aplicarse.
    Un abrazo Maria.

    ResponderEliminar
  2. Poema / foto, a conjugação perfeita.
    .
    Um dia feliz
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. mais uma brilhante publicação. Fico fascinada!! :))
    **
    Andarilhando...

    Beijo e uma excelente Semana!

    ResponderEliminar
  4. Lindíssimo poema! O silêncio fala muito e também escuta à beça...
    Meu abraço...

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde de muita paz,querida amiga Maria!
    Que lindo!
    O silêncio precisa ser ouvido pois nós ouve sempre.
    Que poema significativo num silêncio que diz muito!
    Tenha dias abençoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  6. Elegiste una linda poesia cuando el silencio esta hay que esucharlo y disfrutarlo.
    Un placer leer tu blog y me quedo tambien por aqui.
    Besos.

    ResponderEliminar
  7. O poder do silêncio é simplesmente sublime. Curiosamente, o meu último post fala sobre o silêncio e a magia que ele nos provoca...
    Um beijo de Luz

    ResponderEliminar
  8. O Silêncio que cala, soa alto
    E grita e berra e faz-se ouvir.
    Mesmo murmurando no seu salto
    Mostra a sua cara a sorrir.

    Perfeito! Parabéns.


    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  9. Felizmente que o silêncio escuta e cala, pois de outra forma não poderíamos ouvi-lo.
    Abraço.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar

Topo