quinta-feira, outubro 17, 2019

A Voz de DEUS - Florbela Espanca






Ó rosas que baixais as castas fontes
Quando, à tarde, vos beija o sol poente,
Dizei-me que murmúrios vos segreda
O sol que vos beija docemente?…

Ó luar cristalino e abençoado
Por que entristeces tu em noites belas
Quando chora baixinho o rouxinol
Um choro só ouvido p´las estrelas?…

Mistério das coisas! Em tudo existe
Um coração que sente e que palpita
Desde o sol rubro até à urze triste!

Ó mistério das coisas! Voz de Deus
Em tudo eternamente sê bendita
Na terra imensa assim como nos céus!


Florbela Espanca


3 comentários:

  1. Uma escolha Magistral Amei!


    Beijo. Boa noite!

    ResponderEliminar
  2. Um belo encontro de Florbela com Deus em poesia,
    que muito inspira e dá um prazer enorme ler e reler.
    Bela escolha de seu gosto poético na partilha.
    Grato sempre Maria.
    Bju de paz amiga.

    ResponderEliminar

Topo